25 de setembro de 2008

Lixo eletrônico

Seu e-mail começa com as letras A, M, S, R ou P? Se a resposta for afirmativa, saiba que você recebe, proporcionalmente, muito mais “lixo eletrônico” do que aquelas pessoas cujos e-mails são iniciados pelas letras Q, Z e Y.
Segundo o pesquisador em ciência da computação Richard Clayton, em média 40% das mensagens recebidas no primeiro caso são lixo eletrônico, enquanto a proporção do segundo caso é de menos de 20%.
A explicação é simples: os nomes mais comuns recebem muito mais spam (mensagem eletrônica não-solicitada enviada em massa).
Boatos, correntes e publicidade são os tipos mais corriqueiros. A principal motivação para a prática do spamming é o baixo custo associado ao envio de mensagens eletrônicas. Diferente de meios como o correio tradicional e o telefone, meios eletrônicos como a Internet permitem o envio de uma grande quantidade de mensagens a um custo próximo de zero.
Um estudo da empresa britânica de segurança Sophos afirma que 92,3% de todos os e-mails enviados durante os três primeiros meses de 2008 foram classificados como spam. O Brasil colaborou com, aproximadamente, 4,3% desse lixo eletrônico, ficando em quarto lugar no quesito “nações que mais contribuem para o volume global de spam”.

Outras informações sobre o assunto, acesse:
Inicial do e-mail define quantidade de spam

Seja o primeiro a comentar!

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo

Selos

Os mais comentados

Widget UsuárioCompulsivo

Top Comentaristas

Widget UsuárioCompulsivo
Ocorreu um erro neste gadget

  ©PAPOeCIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo