24 de maio de 2008

Na China, o tempo voa !

Conhece aquela música do Chico, “Roda Viva”?
Roda mundo, roda gigante, roda moinho, roda pião...
O tempo rodou num instante nas voltas do meu coração...
Pois foi exatamente essa música que me veio à mente ao ler no G1, o portal de notícias da globo.com, uma matéria sobre os atuais jovens chineses. Fiquei refletindo sobre a velocidade com que o mundo está mudando. Quem em sã consciência imaginaria há tempos atrás uma China , país comunista, se ocidentalizando com tamanha rapidez? O fato é que o país de 1 bilhão e 300 milhões de pessoas está mudando radicalmente e um de seus principais problemas é o casamento, pois a proporção de mulheres é inferior à de homens. São 487 milhões de homens com idade entre 15 e 64 anos para 460 mulheres na mesma faixa etária. Será que é isso mesmo?
A matéria relata também o desespero das mães em busca de uma esposa para os seus filhos. Em Pequim há uma praça onde mães, à procura de noras oferecem, às moças que passam, currículo e fotos de seus descendentes. Os motivos pelos quais as moças deveriam casar com seus filhos são tentadores: o rapaz, além de ser bem-sucedido, se obriga a trabalhar fora, lavar, cozinhar, passar roupa, limpar a casa e cuidar do filho. Nada mal para um país tradicionalmente machista.
Mas as mudanças não param por aí. No quesito vestuário a moda é misturar estilos. Quanto aos cabelos há de tudo e os exóticos são os que mais agradam. Até os nomes sofreram mudanças. Os jovens resolveram adotar um segundo nome e, é claro, um nome ocidental, como por exemplo: Jenny ou Wendy. Nesse caso, eu acho que eles estão cobertos de razão. No país há milhões de nomes e sobrenomes iguais, fazendo com que o indivíduo perca até a identidade.
Fico imaginando alguém cometendo um delito na China. Até se chegar ao verdadeiro culpado o trabalho deve ser enorme, pois apenas 100 sobrenomes diferentes são utilizados por 1 bilhão de chineses, o que acarreta a existência de milhares de pessoas, que se chamam exatamente da mesma maneira.
Brincadeiras á parte, há um fato chocante que veio à tona no recente terremoto na China. Milhares de crianças e adolescentes morreram soterradas no desmoramento de escolas e um igual número de famílias perderam o seu único filho, ficando sem ter quem cuide delas na velhice.
Triste! Muito triste!

1 Comentário:

. // Eloina disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo

Selos

Os mais comentados

Widget UsuárioCompulsivo

Top Comentaristas

Widget UsuárioCompulsivo
Ocorreu um erro neste gadget

  ©PAPOeCIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo